Com o tempo você se torna menos egoísta, eu espero.

Não tem jeito, o bem que fazemos uma hora ou outra, invariavelmente, retorna até nós. Quando nascemos e crescemos um pouco não temos tanta noção de como as coisas funcionam, por isso vemos cada vez mais os jovens sendo egoístas e não vendo nada além do próprio umbigo.

Porém, com o passar dos anos e, na grande maioria dos casos, devido às porradas que a vida nos dá, passamos a entender melhor sobre o egoísmo e sobre o amor próprio. Pensar em si, colocar-se em primeiro lugar não se trata, na maioria dos casos, de egoísmo. Devemos nos priorizar sempre, porém, não custa nada olharmos para o lado e vermos quem está conosco e, acima de tudo, ver o que a nossa priorização de nós mesmos está fazendo com os outros.

Não, não estou sendo hipócrita por falar isso, eu sei que muitas vezes eu já pensei mais em mim e não me importei com o próximo, porém, obviamente, a vida ensina, às vezes, da maneira mais dura.

Quando falo em pensar no próximo é pensar naquele seu vizinho, já idoso, e que daria tudo para ter alguém que se oferecesse para ir ao mercado comprar uma dúzia de ovos para ele. Falo das vezes que você deixou de segurar uma porta ao entrar em um recinto só para não ficar se sentindo um capacho. E não posso esquecer das vezes que você não deu bom dia para quem cruza seu caminho, seja um porteiro, ascensorista, ou qualquer outra pessoa.

No mundo que vivemos hoje, com uma guerra política visando discutir quem é melhor ou pior para o país, com famílias brigando por ficar em casa ou não ficar, nesse cenário, tão incerto, porra, custa sermos um pouco mais generosos com o próximo. Posso garantir, fazer o bem, ser uma boa pessoa é ótimo. Experimente.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.